• Mariana Monteiro

São João no Porto

Sabe a origem da Festa de São João?

O São João é uma festividade popular, que acontece entre 23 e 24 de julho, na cidade do Porto. Oficialmente, o S. João, trata-se de uma festividade católica que celebra o nascimento de São João Batista, mas a festa no Porto tem origem no solstício de verão e inicialmente tratava-se de uma festa pagã. As pessoas festejavam a fertilidade, associada à alegria da colheita e da abundância.


Simbologia

O São João trata-se de uma festa cheia de tradições, destacando-se o alho-porro e os martelos de plástico, utilizados para bater na cabeça das pessoas, os ramos de cidreira ou limonete, utilizados pelas mulheres, para baterem com eles na cara dos homens que passassem, e o lançamento dos balões de ar quente. Inicialmente, utilizava-se apenas o alho-porro e os ramos de cidreira ou limonete, representando, o alho-porro a fertilidade masculina e os ramos de cidreira os pelos púbicos femininos. Os martelos de plástico foram introduzidos nos anos 70, que desempenham o mesmo aspeto do alho-porro, tendo, curiosamente, um aspeto fálico.


Tradições

Fogo de artificio no Porto durante o S. Joao
Fogo de artifício

Existem também, os famosos saltos sobre as fogueiras, realizando-se normalmente nos bairros tradicionais. São também um marco do São João, os vasos de manjericos acompanhados de versos e quadras populares, e o fogo de artifício, acontecendo tradicionalmente junto da ponte D. Luís e do Rio Douro. O fogo de artifício dura mais de 15 minutos, sendo lançado em barcos que se encontram no Rio Douro, acompanhado de música de espetáculos que ocorrem durante a noite. Além disso, existem arraiais, especialmente nos bairros das Fontainhas, Miragaia e Massarelos, existindo, normalmente, concertos com a presença de cantores populares, acompanhados por comida, em especial as sardinhas, o cabrito assado, e grelhados de carne.


Não se sabe com rigor, a data de quando surgiu o festejo do São João do Porto, mas sabe-se que já existia em meados do século XIV, já que Fernão Magalhães, numa das suas visitas ao rei, chegou na véspera de São João, e deixando escrito na Crónica, que o dia em que chegou, era o dia em que se fazia festejos, descrevendo-os como festa vivida pelo povo.


Festejos durante a situação actual

Este ano, devido à situação pandémica que vivemos, o São João do Porto será festejado sem concertos e sem fogo de artifício, mas foram criadas três zonas de diversão, aprovadas pela DGS, que se encontram instalados nas Fontainhas, na Rotunda da Boavista e em Lordelo do Ouro. Estas zonas de diversão irão funcionar até dia 30 de Junho.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo